As principais notícias do mercado PET e VETERINÁRIO ao seu alcance

Venda de produtos para pets desacelera nos Estados Unidos

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso grupo do Whatsapp

produtos para pets
Foto: Freepik

Líderes disparados no setor, os Estados Unidos registraram desaceleração na venda de produtos para pets no ano passado. Analistas do mercado pet mantiveram as perspectivas otimistas, mas os números de crescimento abaixo de um dígito ligam o sinal de alerta.

Segundo indicadores divulgados pela American Pet Products Association (APPA) durante a Global Pet Expo 2024, principal feira do segmento ocorrida no fim de março em Orlando (EUA), o faturamento do mercado pet totalizou US$ 147 bilhões (R$ 733 bilhões) em 2023.

O incremento foi de 7,4% em comparação com 2022. Mas especialistas consultados pelo portal internacional Pet Food Industry indicam que esse resultado aconteceu basicamente por conta da inflação e não necessariamente como reflexo de aumento na demanda.

Distribuição dos gastos com produtos para pets nos EUA 

Dos US$ 147 bilhões de receita gerada pela venda de produtos para pets, US$ 64,4 bilhões (R$ 321 bi) foram resultantes do segmento de pet food e da comercialização de rações e guloseimas. A representatividade foi de 44%. Os demais 56% estão distribuídos conforme o gráfico abaixo.

Venda de produtos para pets
(faturamento por categoria em %)

Fonte: American Pet Products Association (APPA)

A evolução de 2023, de fato, é bem mais tímida e destoou da média dos últimos anos nos Estados Unidos. Entre os anos de 2009 e 2019, o mercado pet local registrou uma taxa composta de crescimento anual (CAGR) de 5%. O índice triplicou nos anos seguintes.

Brasil também revisou para baixo projeções de crescimento

O sinal amarelo também se estende ao mercado pet brasileiro. O Instituto Pet Brasil reviu para baixo as projeções de crescimento do setor. Seria a menor expansão desde 2019, embora o avanço esperado se mantenha na casa dos dois dígitos. Os dados consolidados ainda não foram anunciados.

Com base na performance do setor no primeiro semestre, a entidade havia previsto um faturamento de R$ 68,4 bilhões em 2023. Mas após os resultados do terceiro trimestre, a expectativa caiu para R$ 67,4 bilhões. A evolução de 12% frente ao ano passado representa um recuo na comparação com as altas de 15,5% em 2020, 27% em 2021 e 16,4% em 2022.

O crescimento do mercado pet esbarra em gargalos diretamente relacionados ao custo-Brasil. Embora ostente o terceiro maior faturamento do mundo e ocupe a mesma posição no número de animais de estimação, o país é apenas o nono colocado em gastos médios por habitante.

A despesa per capita em pet shops e clínicas veterinárias é de somente US$ 34,24, de acordo com o Banco Mundial e a Euromonitor. O total é metade da média da Itália e quase seis vezes menor em relação aos Estados Unidos.

Mais lidos

OUTRAS NOTÍCIAS