As principais notícias do mercado PET e VETERINÁRIO ao seu alcance

Indústria de cosméticos para pets mira expansão internacional

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso grupo do Whatsapp

Cosméticos para pets
Foto: Freepik

Uma fabricante brasileira especializada em cosméticos para pets está se preparando para expandir suas operações rumo a terras estrangeiras. O mercado da Ásia é o primeiro alvo.

Em entrevista ao Panorama PetVet, Sérgio Frota e o sobrinho Tiago Frota, diretores executivos da marca, ressaltam que o foco da empresa em ativos originários da Amazônia torna seus produtos mais cobiçados no Exterior.

“Além disso, os asiáticos estão cada vez mais tratando seus animais de estimação como membros da família”, complementa Tiago. Essa tendência fica evidente na análise do mercado pet chinês, segundo maior do mundo e que dobrou de tamanho nos últimos cinco anos.

Outros dois mercados também estão na mira. A fabricante projeta iniciar, em 2025, o fluxo de exportações para a América do Norte e a Europa. Hoje a Eco Dog já mantém vendas para o Chile, mas almeja também chegar à Bolívia, Colômbia e Paraguai.

No Brasil, os produtos são entregues em todas as regiões, mas o objetivo é continuar fortalecendo a marca principalmente no eixo Sul-Sudeste. “É onde está concentrada a grande massa de consumidores do mercado pet”, comenta Sérgio.

Para este ano, a companhia mantém a meta de crescimento de 20% anual para que todas as expansões reveladas acima sejam possíveis.

Marca de cosméticos para pets sofreu resistência inicial

Fundada em 2004 e com sede em São Bernardo do Campo (SP), a Eco Dog começou a atuar com terceirização, num momento em que inexistia a oferta de cosméticos com apelo natural para pets.

“Inicialmente, enfrentamos muita resistência e só éramos compreendidos por quem já tinha afinidade com a pauta ecológica. Atualmente, o conceito de produtos veganos está em alta. E isso nos dá uma vantagem, pois já convivemos com esse nicho há 20 anos”, lembra Sérgio.

Os primeiros anos da Eco Dog também foram desafiadores devido ao alto custo dos produtos. Mas desde 2007 a empresa faz parte do Grupo Slip, o que viabilizou a fabricação própria e equilibrar os preços no mercado. A empresa ainda terceiriza marcas, mas em menor escala.

De um portfólio inicial de sete produtos, a companhia ostenta atualmente mais de 50 produtos, com xampus e aerossóis ocupando o topo das vendas. Os cosméticos da marca são elaborados com óleos amazônicos de andiroba, copaíba, pracaxi, castanha do Pará e manteiga de murumuru.

“Nossos produtos são de pronto uso, contrariando a prática comum no mercado brasileiro de diluir os cosméticos. Se o consumidor final quer um produto para tirar oleosidade do pet, qualquer sabão pode servir. Agora, um produto que representa tratamento e cuidado com pelo e pele do pet precisa ser usado in natura”, relata.

Mais lidas

OUTRAS NOTÍCIAS