As principais notícias do mercado PET e VETERINÁRIO ao seu alcance

Estudo atesta segurança do canabidiol para cães

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso grupo do Whatsapp

canabidiol para cães
Foto: Freepik

Um estudo internacional reforça as movimentações em defesa da regulamentação do canabidiol para cães. Segundo a renomada revista científico-veterinária suíça Frontiers in Veterinary Science, o uso da planta em cachorros saudáveis tem segurança e eficácia quando administrado em doses por longos prazos.

Veiculado pelo portal Pet Product News, o estudo analisou vários tipos de canabinoides, que foram bem tolerados em cães saudáveis ​durante um período de 90 dias. A dose considerada segura, que não representa nenhum risco para os animais de estimação, é de cinco miligramas por quilograma de peso corporal por dia.

A planta pode ajudar no combate a dores localizadas, além de colaborar para a regulação do apetite, fertilidade e para o equilíbrio dos sistemas endócrino e imunológico.

Dados obtidos durante dez anos pelo NASC Adverse Event Reporting Database (NAERS) corroboram as descobertas do ensaio clínico. Trata-se do mais avançado sistema de monitoramento do mundo para esses tipos de produtos destinados a animais de companhia.

“Nenhum outro estudo de que temos conhecimento é tão abrangente e inclui ambos os conjuntos de dados”, afirmou Bill Bookout, presidente da National Animal Supplement Council (NASC), entidade responsável pelo financiamento da pesquisa.

Como aconteceu o estudo envolvendo o canabidiol para cães

A pesquisa sobre canabidiol para cães teve a participação de 32 animais da raça beagle, sendo 16 machos e 16 fêmeas. Os cachorros foram aleatoriamente designados para quatro grupos de tratamento. Eles receberam placebo ou diferentes combinações de canabinoides (CBD, CBDA e CBG).

Todos os pets completaram o estudo. Os resultados demonstraram que o CBD, isolado ou combinado com CBG ou CBDA, nas proporções e doses citadas acima, apresentou bom nível de tolerância ao longo dos 90 dias de administração.

Veterinários lutam por cannabis na saúde animal no Brasil 

Desde 2021, profissionais brasileiros tentam regulamentar a cannabis na saúde animal, mas esbarram na burocracia e resistência do poder público. O Grupo de Trabalho da Cannabis conta com a adesão do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV).

Até o momento, indústrias interessadas em fabricar e desenvolver produtos à base de canabidiol para uso veterinário no Brasil podem pleitear, junto à Anvisa, uma autorização especial para fins de pesquisa ou desenvolvimento. Já a RDC 659/2022 dispõe sobre o controle de importação e exportação de substâncias, plantas e medicamentos sujeitos a controle especial.

No entanto, nenhuma resolução estabelece parâmetros para a prescrição de cannabis, que está restrita a profissionais habilitados pelo Conselho Federal de Medicina e para aplicação em humanos.

Em entrevista ao Panorama PetVet em novembro do ano passado, Rodrigo Montezuma, representante do Grupo de Trabalho e assessor técnico jurídico do CFMV, afirmou que a indefinição não afeta apenas os profissionais.

“Com a ausência de uma opção legal para a terapia com cannabis, muitos animais e seus cuidadores são privados de uma alternativa de tratamento que poderia oferecer alívio em diversas condições de saúde”, avaliou.

Mais lidas

OUTRAS NOTÍCIAS