As principais notícias do mercado PET e VETERINÁRIO ao seu alcance

Clínica veterinária foca em atendimento a pets exóticos

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso grupo do Whatsapp

Pets exóticos
Foto: Freepik

Não é surpresa que cães e gatos são os animais de estimação mais populares no Brasil. Mas é possível perceber a crescente popularidade dos pets exóticos, que inspiraram a criação de uma clínica veterinária especializada.

Em 2013, quando ainda era calouro na faculdade de medicina veterinária, Breno Jancowski deu início à Selva Urbana, uma empresa dedicada à educação ambiental por meio de eventos, cursos e palestras. Sete anos depois, em 2020, o projeto evoluiu e se transformou em um espaço de 500 m² na cidade de Campinas (SP), dedicado ao atendimento clínico de animais domésticos não convencionais.

O empreendedor soube enxergar uma lacuna no mercado pet, aproveitando o fato de o país ter 41 milhões de aves canoras e 2,5 milhões de pequenos répteis e mamíferos como animais de estimação. Os dados são da Abinpet e do Instituto Pet Brasil.

Animais de estimação no Brasil
(em milhão *dados de 2021)

Pets exóticos
Fonte: Abinpet/Instituto Pet Brasil

Ao Panorama PetVet, Jancowski conta que não havia até então nenhum hospital veterinário que prestasse esse tipo de serviço no interior paulista, ao contrário do que já se via em capitais como São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro.

“Meu objetivo foi criar uma clínica com atendimento exclusivo, já que sempre tive interesse e experiência com esses animais”, explica. A Selva Urbana opera 24 horas por dia e o valor das consultas varia de R$ 190 a R$ 290.

Em quatro anos de funcionamento, a clínica já atendeu 3.200 animais, o que motiva os planos de expansão. Jancowski almeja abrir uma nova unidade em Campinas ainda este ano.

“Cada espécie tem suas particularidades, características anatômicas, fisiológicas e patologias específicas. É importante entender bem a espécie que atendemos”, observa.

Pets exóticos exigem cuidado adicional no diagnóstico

No entanto, Jancowski explica que muitas vezes há dificuldades de acesso e diagnóstico para bichos exóticos, especialmente se comparados com cães e gatos. Ele destaca a questão emocional e financeira envolvida no tratamento desses pets.

“Muitos donos não depositam tanto sentimento nesses pets como fazem com cachorros e gatos e, por isso, nem sempre estão dispostos a investir em tratamentos complexos para essas espécies”, revela.

Entre os animais mais atendidos na Selva Urbana estão as calopsitas, seguidas por coelhos e porquinhos-da-índia. A clínica também recebe uma variedade de aves como periquitos, papagaios, araras, canários, gaviões, corujas, patos e gansos.

Além disso, trata mamíferos como cutias, ratos twisters, hamsters, chinchilas, saguis e macacos-pregos. Entre os répteis estão jabutis, tartarugas-tigre-d’água, iguanas, teiús, pogonas, geckos leopardos, corn snakes e jiboias. Peixes como bettas, kinguios, palhaços e oscar também são cuidados pela equipe, que conta com sete médicos veterinários.

Mais lidas

OUTRAS NOTÍCIAS